News Noticias
recent

Francisco de Assis - Louvou Devido a Deus


O Louvor Devido a Deus

Por Ele ter sofrido tanto por nós e nos ter ofertado com inúmeras dádivas e continuar a nos ofertá-las no tempo que há de vir, é que cada criatura que está nos céus e na terra e no mar e nas profundezas abissais (c.f. Apoc. 5:13) deve louvar Deus e glorificá-lo, honrá-lo e bendizê-lo, pois Ele é a nossa virtude e a nossa força; Ele é somente o bem, é o único supremo, o Todo-Poderoso, o Magnífico, o Glorioso; o único sagrado digno de nosso louvor e abençoado para todo e sempre.

Amém.

- Carta a Todos Que Têm Fé, segunda versão.

Para falar sobre Francisco de Assis, vou começar por sua vida anterior de que temos conhecimento: Saulo de Tarso.
Encontrei para isso fundamentos numa aula que D. Irene Gómez Ruggiero, nossa querida instrutora e fundadora da Fraternidade Rosacruz  Max Heindel no  Rio de Janeiro, deu num domingo, em 18/07/76.
Nesse dia, segundo anotações que o nosso atual Presidente fez dessa palestra, D. Irene destacou Saulo de Tarso, que era um soldado judeu cuja tarefa era perseguir os cristãos, como exemplo da ação das forças centrífugas do mal e da destruição. Pela ação dessas forças, Saulo construiu uma couraça em torno de si. No caminho de Damasco Cristo e Saulo se encontraram. O Senhor Cristo, tendo visto em Saulo um espírito de muito valor, libertou-o de sua própria prisão, transmutando a couraça.

Saulo tornou-se um cristão e adotou o nome de Paulo que, por suas obras e seu amor a Cristo, mereceu ser citado com um legítimo exemplo de humildade.

Em sua vida posterior, como Francisco de Assis, não pude deixar de observar, que ele também foi por Cristo ajudado, quando ao orar ao crucifixo na capela de S. Damião, recebeu Dele um chamado para cuidar da reconstrução da Igreja que estava em ruínas.

Francisco depois de uma vida inteira dedicada ao próximo, tornou-se o símbolo do puro Amor, a culminância do ser no Amor de Deus. A cidade de Assis, onde Francisco nasceu, fica na Úmbria região montanhosa na parte verde central da Itália. Essas montanhas, antes de receberem as graças de Francisco, eram chamadas “as montanhas dos demônios” por que lá eram executados os condenados à pena capital, à pena de morte. Francisco com suas fortes energias, “Transmutou” e iluminou essa região.
            
Francisco de Assis, cuja data de nascimento é imprecisa, nasceu entre a 2º metade do ano de 1181 e o primeiro semestre de 1182. Seu pai era próspero comerciante e chamava-se Pietro Bernardone. Era famoso por sua usura e total incompatibilidade com seu filho. Já sua mãe, Pica, era uma nobre dama de origem francesa, possuidora de grandes virtudes e sensibilidade, tinha forte empatia com seu filho. Narra uma lenda, que estando sua mãe sentido as dores do parto e não conseguindo dar à luz, buscou por todos os cômodos da casa o lugar que a favorecesse e terminou, dirigindo-se para a estrebaria  e lá, à semelhança do Salvador, deu à luz seu filho sobre a palha junto a um boi e um jumento.

Seu nome de batismo foi Giovanni di Pietro di Bernardone.

Fosse por vontade de seu pai, que poderia estar ausente quando de seu nascimento, ou um apelido dado por seus companheiros, fato é que passou a ser chamado de Francesco (francês em italiano) e que em português deu Francisco. Certo é que quando ele compunha uma poesia, uma oração, ou uma canção, ele preferia expressar-se em francês, idioma de sua mãe. “De sua infância pouco se sabe. Mostrou-se ele desde cedo grande amigo da aves, das flores e demais expressões da Mãe Natureza. Isso deixava sua adorável mãe muito feliz pois ela sempre soube que, escondido no coração de seu filho, havia um belo amor, e que algum dia esse amor iria brilhar externamente e todos iriam saber aquilo que ela já sabia: sem dúvida, ele era um filho de Deus.

Quando crescido tentou seguir a profissão de seu pai, a mercancia, mas era grande esbanjador gastando em banquetes com os amigos tudo que ganhava. O Senhor também incutia em seu coração grande piedade o que o tornava muito generoso para com os pobres, não raro, dando-lhes uma peça de suas vestes quando já não tinha nenhuma moeda em seus bolsos.

Por volta de 1200 teve início a guerra contra a vizinha cidade de Perúgia por razões político-sociais.

Francisco foi, por seu pai, mandado para a guerra mas, não sem antes fazer-lhe inúmeras recomendações, pois o queria de volta como um herói e sobretudo para cuidar dos negócios da família. Diante de muita cautela em não se expor, Francisco terminou por ser preso em Perúgia no ano de 1202. Deve ter aprendido, durante a guerra na construção das fortificações, os rudimentos da profissão de pedreiro que lhe seriam de grande utilidade mais tarde na reconstrução de algumas capelas.
            
Durante um ano na prisão, fosse devido à umidade, fosse por sentir falta de seus longos passeios pelas campinas, e também por ter uma constituição física débil, fato é que ficou muito doente, de tal modo, que foi libertado e mandado para morrer em casa. Mas sua devotada mãe dele cuidou com muito carinho, mas mesmo assim foi longa a sua convalescença que durou cerca de um ano.
            
Somente por volta de 1204 é que, sentindo-se melhor, voltou a passear pelos floridos campos de Assis, cheios de abelhas, aves, coelhinhos fazendo o que, então, mais gostava: estar em íntimo contato com todas as manifestações da natureza : “um aspirante inteiramente plenificado com o Espírito Universal”.
            
Ele costumava ir a uma antiga e semi destruída Capela de São Damião para orar ao crucifixo bizantino que lá havia.
                       

Oh Alto e Glorioso Deus,
                        Ilumina as trevas de meu coração.
                        Dá-me uma fé correta
                        a esperança segura
                        a caridade perfeita
                        a humildade profunda.

                        Dá-me, Senhor,
                        sabedoria e discernimento
                        para que eu possa cumprir
                        a tua verdadeira e Santa Vontade,
                                                                       Amém.


Fontes: Colaboração de Luigi Zampieri, Internet, Rosicrucian Fellowship Sunday Schools e  Iniciação Antiga e Moderna – Max Heindel, 2012.

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai

Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.