News Noticias
recent

A Capacidade de Amar



« Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele » (1 Jo 4, 16). Deus que é amor e nos criou assim. Se Deus é amor, eu também sou amor! Eu sou filha do amor! Eu trago em mim as marcas do eterno, marcas do amor. Uma grade capacidade de amar, porque eu sou filha do amor filha de Deus. Reconhecer isso é uma passo muito grande para o seguimento de Cristo. O que nos identifica como cristãos não o que fazemos mas o que somos.

"Nós cremos no amor de Deus — deste modo pode o cristão exprimir a opção fundamental da sua vida. Ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo. No seu Evangelho, João tinha expressado este acontecimento com as palavras seguintes: « Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu o seu Filho único para que todo o que n'Ele crer (...) tenha a vida eterna » (3, 16). Com a centralidade do amor, a fé cristã acolheu o núcleo da fé de Israel e, ao mesmo tempo, deu a este núcleo uma nova profundidade e amplitude. O crente israelita, de facto, reza todos os dias com as palavras do Livro do Deuteronómio, nas quais sabe que está contido o centro da sua existência: « Escuta, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor! Amarás ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças » (6, 4-5). Jesus uniu — fazendo deles um único preceito — o mandamento do amor a Deus com o do amor ao próximo, contido no Livro do Levítico: « Amarás o teu próximo como a ti mesmo » (19, 18; cf. Mc 12, 29-31). Dado que Deus foi o primeiro a amar-nos (cf. 1 Jo 4, 10), agora o amor já não é apenas um « mandamento », mas é a resposta ao dom do amor com que Deus vem ao nosso encontro."(CARTA ENCÍCLICA DEUS CARITAS EST DO SUMO PONTÍFICE BENTO XVI, 2005)

Nascemos de um coração de Deus que ama incondicionalmente, um Deus que ama porque é amor. Se nascemos dali, se fomos gerados nessa dimensão somos também amor. Se afirmamos que não conseguimos amar, podemos perceber que não conseguimos por força dos traumas e situações que vivemos ao longo da nossa vida, que foram desfigurando a nossa essência. Em nossa essência está a capacidade de Amar. Eu sou capaz de amar. Fui gerada no coração de Deus, coração amoroso de Deus.

O amor que nós recebemos da mídia, amor de troca, amor de interesse, amor que na verdade não é amor, vai infiltrando em nossas vidas e nos deformando na realidade sobre o verdadeiro amor. Amor é decisão. O que é o amor de fato ? A palavra de Deus nos responde: Nisso sabemos: Jesus deu a vida por nós. Isso é amor de verdade. Tudo aquilo que vivemos na semana santa, vamos meditando, vamos nos lamentado e unindo as nossas misérias aos sofrimentos de Jesus na cruz, diante da dor do Senhor por cada um de nós, vamos entendendo o que é o verdadeiro amor.

Desperta em nós Senhor a capacidade de amar. Vinde Espírito Santo de Deus! Vem preparar o nosso coração para o amor. Como filho precisamos ter a certeza do olhar do Pai, Ele que deseja nos colocar de novo na posição de filho, quer restaurar nossa dignidade, nossa identidade, pois seu amor é maior do que tudo. Está é a razão do derramamento de sua misericórdia.

Volte para casa, o Pai que ama e quer cuidar de você e derramar o seu amor de Pai. Como filho precisamos ter a certeza do olhar do Pai, Ele que deseja nos colocar de novo na posição de filho, quer restaurar nossa dignidade, nossa identidade, pois seu amor é maior do que tudo. Está é a razão do derramamento de sua misericórdia.

Volte para casa, o Pai misericordioso quer cuidar de você e derramar o seu amor de Pai.

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.