News Noticias
recent

Tempo de Namorar



Desde dos tempos remotos a forma de relacionamento entre o homem e a mulher passou por várias mudanças ao longo da história. Sobretudo com as grandes transformações da sociedade do século XX e XXI estas mudanças continuaram a acontecer, mas junto com elas também vieram as perdas de alguns valores fundamentais para um relacionamento sadio.

A história deu várias voltas e chegamos aos dias de hoje com o namoro estilo “test drive”, no qual é preciso a experiência antes de um compromisso sério. Com a desculpa de que estamos vivendo numa nova geração com novas formas de relacionamento a pessoa é de todos, ao mesmo tempo em que não é de ninguém, e nesta confusão perguntamos: Afinal, o que é o tempo do namoro?

“Namoro deve ser olhado sob a ótica da vocação, ou seja, é um tempo de preparação para se assumir uma vocação específica que é o matrimônio”, afirma padre Paulo Ricardo.

Já para a cientista Helen Fisher, especializada em evolução, "o namoro ou Amor não é uma emoção, um sentimento, ele é algo que nos impulsiona, nos direciona a certo comportamento." Podemos até dizer que se tem duas formas de ver o namoro e o amor.

Primeiro o amar é dedicar-se à conquista do outro dia após dia, o casal de namorados precisará aprender a trabalhar também em suas diferenças, assim como nas reivindicações manifestadas pelo outro. Essas e outras adaptações têm como objetivo lapidar aqueles hábitos e/ou comportamento que não agradam ao outro, a fim de que o namoro amadureça. Assim, o casal chegará à conclusão de que aquela pessoa com quem se relaciona traz virtudes que correspondem aos interesses comuns para viver o vínculo do matrimônio.

O segundo o namoro é o encontro de duas pessoas, naquilo que elas são e não naquilo que elas possuem. Se você quiser conquistar um rapaz só por causa da sua beleza ou do seu dinheiro, pode ser que amanhã você não se satisfaça mais só com isso. Às vezes uma pessoa simpática, bem humorada, feliz supera muitos que oferecem mais beleza e perfeição física.

"Eis porque é importante dar tempo para se perguntar se os gestos que fazemos têm o mesmo significado para cada um de nós dois."(Papa João Paulo II) Então podemos deduzir que a mulher não é igual ao homem, mas precisa de namorar e se ama. Homem e mulher são complementares um para o outro sem deixar de amar.

O homem não é plenamente homem sem a presença da mulher, no simples fato de serem feitos um para o outro. Homem e mulher foram criados como seres correspondentes entre si. É o outro que nos completa, que nos complementa. Por isso se vive as diferenças! Tanto no namoro como no casamento juntos no amor.


"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.