News Noticias
recent

Jesus diz: "Tirai a pedra."

As leituras de hoje falam do Deus da vida que vence a morte. Detenhamo-nos, em particular, o último dos sinais miraculosos operados por Jesus antes de sua Páscoa, o túmulo de seu amigo Lázaro.

Lá, tudo parece ter terminado: o túmulo é fechada por uma grande pedra; ao redor, única choro e desolação. Mesmo Jesus é abalada pelo mistério dramático da perda de um ente querido: "É profundamente comovido" e era "muito perturbado" ( Jo 11:33). Em seguida, "explodiu em lágrimas" (v. 35) e foram ao sepulcro, o Evangelho diz: "mais uma vez profundamente comovido" (v. 38). Este é o coração de Deus: partem do mal, mas perto daqueles que sofrem; faz o mal desaparece magicamente, mas com sofrimento sofrimento, adota e transforma abitandola.

Observamos no entanto, que, em meio a desolação geral sobre a morte de Lázaro, Jesus não se deixou levar pela ansiedade. Apesar de sofrer a si mesmo, que ele chama de crença pessoal; não trancado em lágrimas, mas, movido, ajusta-se fora para dentro do túmulo. Não você pegar a partir da renúncia emocional em torno dele, mas orar com confiança e dizer: "Pai, eu te agradeço" (v. 41). Assim, no mistério do sofrimento, diante do qual o pensamento e progresso caindo como moscas sobre o vidro, Jesus dá-nos um exemplo de como se comportar: não escapar do sofrimento, que pertence a esta vida, mas não há aprisionando o pessimismo.

Ao redor do túmulo, é preciso um grande tal confronto . De um lado está o grande decepção , a precariedade da nossa vida mortal, cruzou pela angústia com a morte, muitas vezes experimenta a derrota, uma escuridão interior que parece insuperável. Nossa alma, criado para a vida, o sofrimento, sentindo que sua sede de bem eterno é oprimido por uma escura antiga e mal. Por um lado, há essa derrota do túmulo. Mas por outro lado, há a esperança que vence a morte e do mal e que tem um nome: a esperança é chamado Jesus Ele traz um pouco de 'bem-estar ou algum remédio para prolongar a vida, mas proclama: ". I é a ressurreição ea vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá "(v. 25). Por isso diz definitivamente: "Tirai a pedra" (v 39). E Lázaro grita bem alto: "Saia" (V. 43).

Queridos irmãos e irmãs, também nós somos convidados a decidir de que lado tomar. Você pode estar no lado da sepultura ou o lado de Jesus . Algumas folhas fecham em tristeza e aqueles que estão abertos à esperança. Algumas pessoas ainda estão presos nos escombros de vida e aqueles que, como você, com a ajuda de Deus levanta os escombros e reconstruir com esperança paciente.

Em frente à grande "porquê" da vida nós temos duas maneiras: sentar-se, infelizmente, as sepulturas de ontem e de hoje, ou para trazer Jesus para nossos túmulos. Sim, porque cada um de nós tem um pequeno túmulo, alguma área um pouco 'morto dentro de seu coração: uma ferida, uma lesão sofrida ou feito, uma amargura que não dá trégua, um remorso que vem para trás e para trás, uma pena que você não ele consegue superar. Nós identificamos estes hoje nossos pequenos túmulos que temos dentro e lá . Convidar Jesus É estranho, mas muitas vezes prefere ficar sozinho nas cavernas escuras que temos dentro, em vez convidar Jesus; somos tentados a sempre olhar para nós mesmos, ninhada e afundando angústia pleitear com as feridas, em vez de ir a Ele, dizendo: "Vinde a mim os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" ( Mt 11:28 ). Não nos deixemos preso pela tentação de estar sozinho e desanimado para sentir pena de nós mesmos para que nos acontece; não ceder à lógica medo inútil e inconclusivos, renunciou a repetir que tudo está errado e nada é como ele costumava fazer. Esta é a atmosfera da sepultura ; o Senhor quer, em vez abrir o modo de vida, o encontro com Ele, confiança nEle, a ressurreição coração , o caminho da '' Levante-se! Levanta-te, vem para fora!". É isso que pedimos ao Senhor, e Ele está perto de nós para fazê-lo.

Sentimo-nos, em seguida, dirigida a cada um de nós as palavras de Jesus a Lázaro: "Saia!"; dall'ingorgo sair da tristeza sem esperança; desatar as ataduras de medo que obstruem o caminho; os laços e fracos das preocupações que você parar, dizer novamente que Deus afrouxa os nós. No seguimento de Jesus, aprendemos não para amarrar nossas vidas em torno dos problemas que emaranhado: sempre haverá problemas, sempre, e quando você resolve um, vem regularmente outro. Mas podemos encontrar um novo estável , e essa estabilidade é precisamente Jesus, essa estabilidade é chamado Jesus, que é a ressurreição ea vida; com ele a alegria habita no coração, a esperança renasce, a dor se transforma em paz, o medo em confiança, prova de amor em oferta. E, embora os pesos não vai falhar, haverá sempre levanta a mão, sua Palavra convida-o e diz a todos nós, cada um de nós: "Sai! Vinde a mim!". Ele diz a todos nós: "Não tenha medo."

Para nós, agora como então, Jesus diz: "Tirai a pedra." Quanto pesa o passado, grande pecado, vergonha mais forte, não sbarriamo a entrada para o Senhor. Nós remover diante dEle que a pedra bloqueando-o de vir: este é o momento favorável para remover o nosso pecado, o nosso apego à vaidade mundana, o orgulho que nos impede a alma, tanta hostilidade entre nós, as famílias, este ... é o momento oportuno para remover todas essas coisas.

Visitou e se livrar de Jesus, para a graça de sermos testemunhas vivas neste mundo que está com sede, testemunhas que despertam e criados a esperança de Deus nos corações cansados e sobrecarregados pela tristeza. Nosso anúncio é a alegria do Senhor vivo, que ainda diz que, como em Ezequiel: "Eis que eu abrirei as vossas sepulturas, eu vou sair das vossas sepulturas, ó meu povo" ( Ez 37,12).

Fonte: Vatican.va

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.