News Noticias
recent

Na Esperança de Todos, nós reconhecemos e nos salvou

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Muitas vezes somos tentados a pensar que a criação é nossa propriedade, uma possessão que podemos usar para o nosso gosto e que não deveria ter que prestar contas a ninguém. Na passagem da Carta aos Romanos (8.19 a 27) da qual temos apenas ouviu de um lado, o apóstolo Paulo vez nos lembra que a criação é um dom maravilhoso que Deus colocou em nossas mãos, para que possamos entrar em um relacionamento com Ele e podemos reconhecer a marca do seu desígnio de amor, a realização da qual todos somos chamados a trabalhar juntos, dia após dia.

Mas quando ele se deixa levar pelo egoísmo, o ser humano acaba por arruinar mesmo as mais belas coisas que foram confiadas. E assim aconteceu para a criação. Pensamos água. A água é uma coisa linda e tão importante; água nos dá a vida, ela nos ajuda em tudo, mas para explorar a água mineral está contaminado, você suja a criação e destrói a criação. Este é apenas um exemplo. Há tantos. Com a experiência trágica do pecado, comunhão quebrada com Deus, nós quebramos a comunhão original com tudo à nossa volta e acabamos corromper a criação, tornando-se assim um escravo, submisso a nossa fragilidade. E, infelizmente, a consequência disso é dramaticamente diante de nossos olhos todos os dias. Quando ele quebra a comunhão com Deus, o homem perde sua beleza original e acaba desfigurando ao redor dele tudo; e onde tudo antes adiar o Criador Pai e ao seu amor infinito, agora traz o sinal triste e desolador de orgulho e ganância humana. O orgulho humano, aproveitando-se do criado, destrói.

Mas o Senhor não nos deixa sozinhos e mesmo neste quadro sombrio nos dá uma nova perspectiva de libertação, de salvação universal. Isso é o que Paul traz alegria, convidando-nos a ouvir os gritos de toda a criação. Se prestarmos atenção, de fato, tudo à nossa volta está gemendo: gemendo própria criação, nós, seres humanos gemer e gemendo do Espírito dentro de nós, em nossos corações. Agora, estes gemidos não são um lamento estéril, infelizmente, mas - como o Apóstolo precisa - são os gemidos de uma mulher em trabalho de parto; Eles são os gritos daqueles que sofrem, mas ele sabe que vai vir à luz uma nova vida. E no nosso caso é realmente assim. Ainda estamos lutando com as consequências do nosso pecado e tudo ao nosso redor, ainda carrega a marca de nossos esforços, de nossas falhas, nossos encerramentos. Ao mesmo tempo, no entanto, sabemos que eles são salvos pelo Senhor e já nos é dado a contemplar e antecipar em nós mesmos e no mundo em torno de nós sinais da ressurreição, Este, que opera uma nova criação.

Este é o conteúdo da nossa esperança. O cristão não vive fora do mundo, ele é capaz de reconhecer em suas próprias vidas e o que rodeia os sinais do mal, do egoísmo e do pecado. É a solidariedade com os que sofrem, com os que choram com aqueles que são marginalizados, para aqueles que sentem desesperada ... Mas, ao mesmo tempo, os cristãos aprenderam a ler tudo isso através dos olhos de Páscoa, com os olhos de Cristo ressuscitado. Então saiba que estamos vivendo o tempo de espera, o tempo de uma saudade que vai além do presente, o tempo de realização. Esperando nós sabemos que o Senhor quer curar permanentemente com a sua misericórdia corações feridos e humilhados e tudo o que o homem tem desfigurado na sua maldade, e que desta forma ele regenera um novo mundo e uma nova humanidade, finalmente reconciliada no seu amar.

Quantas vezes nós, os cristãos são tentados pela decepção, o pessimismo ... Às vezes a gente entrar em lamento inútil, ou permanecemos sem palavras e nem sequer sei o que perguntar, o que esperar ... Mais uma vez, no entanto, encontramos consolo no Espírito Santo, a respiração da nossa esperança, que mantém viva a gemer da expectativa de nossos corações. Espírito vê para nós ao longo das aparências negativas deste e revela-nos já agora os novos céus e a nova terra que o Senhor está preparando para a humanidade.


"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.