News Noticias
recent

É obrigatório o uso de véu na Missa?

As mulheres podem ou não usar véu durante a Missa

A realidade é que não existe mais obrigação canônica sobre o uso do véu nas Santas Missas do Rito Romano em sua forma ordinária, ou seja, na forma do Missal atual reformado por Paulo VI. Na forma Extraordinária do Rito Romano, a do Missal de Pio V, comum nas celebrações da Administração Apostólica São João Maria Vianney, com sede em Campos dos Goytacazes (RJ), é aconselhável o uso do véu. Forma que era comum em toda a Igreja antes do Concílio Vaticano II, seguindo uma tradição de longas datas.

O que diz o Código de Direto Canônico atual?

No Código atual, que vigora desde 1983, não se encontra mais nenhum cânon referente ao tema. No Código de Direito Canônico de 1917, que vigorou até 1983, havia um cânon que falava sobre o assunto. Lá era dito o seguinte:

“Os homens, na Igreja ou fora dela, enquanto assistem aos ritos sagrados, devem trazer a cabeça descoberta, a não ser que os costumes aprovados do povo ou circunstâncias peculiares determinem de outra maneira; as mulheres, no entanto, devem trazer a cabeça coberta e estarem vestidas de forma modesta, especialmente quando se aproximarem da mesa da comunhão”. (Cân. 1262 §2).

Como o Código atual não fala mais sobre o assunto, e é este que vigora, não existe mais obrigatoriedade.

Não ser obrigatório significa que eu não devo usar?

Não, não significa. Cada mulher é livre para usar o véu ou não. Muitas formas de devoção e piedade na Igreja não são obrigatórias e, ainda assim, muitos o fazem. Para o uso do véu a palavrinha que deve nortear cada mulher é discernimento.

Convém utilizar? Vai chamar muita atenção para você durante a Santa Missa? Valoriza a feminilidade, uma vez que quem o utiliza deveria também estar de vestido? Essas são perguntas particulares. Você que deve responder.

O fato é o seguinte: não existe obrigatoriedade, mas também não há proibição. Cada um caminhe de acordo com as circunstâncias e com a realidade de sua paróquia.

A questão do véu em 1 Cor 11,2-16

Na primeira carta de São Paulo aos Coríntios, o apóstolo Paulo trata de assuntos referentes à conduta daquela comunidade. Basicamente, seu pedido diz respeito ao que se refere à masculinidade e feminilidade, de forma que homens e mulheres não se vistam de maneira confusa.

Pelo contexto, é claramente expresso que, de maneira geral, as mulheres cristãs tinham herdado da tradição judaica o costume de cobrir os cabelos com o véu (v. 16). Realidade que parecia não ser comum naquela comunidade.

Neste sentido, São Paulo faz tal pedido também para que o não uso do véu pelas mulheres daquela comunidade não as deixassem parecidas com as mulheres que não seguiam os costumes cristãos. Em Corinto, as mulheres pareciam exercer papel ativo e de presença na comunidade, para tal era necessário o máximo de prudência e pudor para que não houvesse confusão.

Pudor

Ter pudor para dar glória a Deus é necessário nos tempos atuais, da mesma forma que era nos tempos passados. Como fazer para dar maior dignidade a Deus com nossas vestes? É importante em nossos tempos valorizar o que na mulher ressalta a feminilidade e no homem a masculinidade.

Recordemos que feminilidade e masculinidade é diferente de sensualidade e vulgaridade. O que é essencial mesmo é que as vestes demonstrem que o que se busca é a glória de Deus e não a própria. Recordemos ainda que pudor e prudência pode acontecer com o uso do véu ou não. Em tudo, o que se pede é discernimento e prudência.

Texto do Padre Edison de Oliveira Comunidade Canção Nova.

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai 
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.