News Noticias
recent

Santa Maria Madalena, primeira testemunha da Ressurreição de Jesus

Natural de Mágdala, na Galileia, Maria Madalena foi contemporânea de Jesus Cristo, tendo vivido no Século I. O testemunho de Maria Madalena é encontrado nos quatro Evangelhos:

“Os doze estavam com ele, e também mulheres que tinham sido curadas de espíritos maus e de doenças. Maria, dita de Mágdala, da qual haviam saído sete demônios…” (Lc 8,1-2). Após ter sido curada por Jesus, Maria Madalena coloca-se a serviço do Reino de Deus, fazendo um caminho de discipulado, de seguimento a Nosso Senhor no amor e no serviço. E este amor maduro de Maria Madalena levou-a até ao momento mais difícil da vida e da missão de Nosso Senhor, permanecendo ao lado d’Ele:

“Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe e a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena” (Jo 19,25). Maria Madalena foi a primeira testemunha da Ressurreição de Jesus: “Então, Jesus falou: ‘Maria!’ Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: ‘Rabûni!’ (que quer dizer: Mestre)” (Jo 20,16).

A partir deste encontro com o Ressuscitado, Maria Madalena, discípula fiel, viveu uma vida de testemunho e de luta pela santidade. Existe também uma tradição de que Maria Madalena, juntamente com a Virgem Maria e o Apóstolo João, foi evangelizar em Éfeso, onde depois veio a falecer nesta cidade.

O culto à Santa Maria Madalena no Ocidente propagou-se a partir do Século XII.

Santa Maria Madalena, rogai por nós!

Ensinamentos da Igreja

Comentando sobre a fidelidade e o amor de Santa Maria Madalena, São Gregório Magno afirma que ela amava tanto o Mestre, que não se conformou com sua morte, e que, em choro incontido, sentia falta dele e quis dar-lhe, pelo menos, uma sepultura digna. Por isso, Jesus apareceu primeiramente a ela.
Gregório Magno compara Maria Madalena a Davi, quando este dia no Salmo: “A minha alma tem sede de Deus e deseja o Deus vivo (Sl 41,3)”. E, quando ela  reconhece Jesus ressuscitado, Maria Madalena o chama de "Raboni", que em hebraico significa Mestre.
O Evangelho de Maria Madalena

O livro apócrifo intitulado “Evangelho de Maria Madalena” traz, sim, escritos que descrevem uma personagem chamada Maria, mas em nenhum momento diz ser a Madalena. Segundo este livro, a tal Maria aparece como íntima de Jesus, sendo mais próxima do Mestre do que os próprios discípulos.
Porém, o livro data do terceiro século e suas citações são, na verdade, uma apologia ao gnosticismo, espécie de seita que não tem nada a ver com o cristianismo. Por isso, este “evangelho” não é autêntico, mas sim um texto que escrito por alguém que aproveitou da fama da santa para difundir ideias contraditórias aos ensinamentos de Cristo e semear a confusão, aproveitando da ingenuidade de muitas pessoas.

Devoção a Santa Maria Madalena

Santa Maria Madalena é considerada santa desde o início da Igreja. Seu nome consta da “Ladainha de Todos os Santos” desde que esta Ladainha existe, ou seja, desde os primórdios da Igreja. Ela é a santa da fidelidade, da vida transformada. A prova de que Deus pode mudar a vida de qualquer pessoa, curando corações, devolvendo paz, saúde, dignidade, amor. Santa Maria Madalena é uma das grandes Santas da Igreja. Sua festa é celebrada no dia 22 de julho.

Oração a santa Maria Madalena

“Santa Maria Madalena, o Deus Todo Poderoso, cujo Filho vos purificou de corpo e alma, fostes chamada para ser testemunha da Sua ressurreição. Misericordiosamente vos foi concedida a graça de serdes purificada de todas as enfermidades físicas e morais. Fazei com que também eu, pobre pecador, conheça o poder da vida infinita. Trazei até mim a bênção do Espírito Santo que vive e reina, o poder do Deus único e de Seu Filho Jesus Cristo. Agora, e para sempre. Amem.”

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.