News Noticias
recent

O Silêncio do Sepulcro



Hoje nós vemos um fenômeno na sociedade: quando Deus não responde aos nossos pedidos, então trocamos de Igreja, trocamos de religião, ficamos "pulando de galho em galho", como se Deus estivesse a nosso serviço. Não é isso que essa doutrina diabólica da "teologia da prosperidade" tem pregado? Um Deus que está a nosso serviço e não nós a serviço de Deus. Este silêncio serve para dizer que quem está no comando é Deus Todo-poderoso e não você.

Só quando descobrirmos o silêncio de Deus é que vamos entender o mistério de Seu amor. Se você descobrir esse silêncio, e ainda mais: esperar no silêncio, o Altíssimo vai manifestar o barulho do milagre da Sua manifestação gloriosa em sua vida.

No silêncio existe um medo, uma insegurança que nos leva à solidão. Mas este medo é logo solucionado quando Deus Pai estende a Sua Mão para nós, pois Ele é um Deus que se aproxima de nós quando nós estamos na solidão e no medo, como estavam aqueles discípulos. No entanto, este medo e esta solidão são dissipados quando Jesus se coloca no meio deles, o que também ocorre quando Ele está no meio de nós.

Nós cristãos somos diferentes dos homens do mundo em virtude da nossa fé, pois esta nos faz ver Jesus diante de nós. Em Atos dos Apóstolos 2, 25-28 encontramos o seguinte relato: “Eu via sempre o Senhor diante de mim, porque está à minha direita, para que eu não vacile. Por isso alegrou-se meu coração e exultou minha língua, mais ainda, minha carne repousará na esperança. Não abandonarás minha alma no reino da morte nem deixarás o teu Santo conhecer a decomposição. Deste-me a conhecer caminhos de vida e me encherás de alegria com a tua presença.”

A Igreja é o corpo místico de Cristo. Cada um de nós que foi batizado foi enxertado no corpo místico de Cristo. A Igreja é um mistério humano e divino, não é uma instituição humana. Somos os membros visíveis da Igreja. A Igreja é um mistério que Cristo institui para salvar o mundo. O Concílio do Vaticano II chamou a Igreja de sacramento universal de salvação.

São Paulo diz que essa Igreja está passando por uma paixão; isso dá um valor extraordinário ao nosso sofrimento. O cristão é a única pessoa neste mundo que sofre com sentido, por isso sofre com alegria, porque sabe que seu sofrimento não cai por terra perdido, é unido ao Sangue de Cristo na Eucaristia. Você com seu sofrimento ajuda o Cristo a salvar o mundo.

É através da Igreja que Cristo salva a humanidade. Como podemos ajudar o Cristo a completar a Sua paixão, no Seu corpo místico que é a Igreja? Rezando, trabalhando e sofrendo pela Igreja, é assim nós vamos completar o que falta a paixão de Cristo.

“O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará” (Pedro, 5,10).

A primeira coisa que o sofrimento traz em nós é o aperfeiçoamento, a santificação; faz com que vivamos segundo a vontade de Deus. São Pedro diz: “Vos tornará inabaláveis”. Quando Deus nos aperfeiçoa através do sofrimento a gente se torna inabalável.

É por isso que na Carta aos Coríntios São Paulo diz: “Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou (Is 64,4), tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (I Coríntios 2, 9).

“A nossa presente tribulação, momentânea e ligeira, nos proporciona um peso eterno de glória incomensurável. Porque não miramos as coisas que se veem, mas sim as que não se veem . Pois as coisas que se veem são temporais e as que não se veem são eternas” (II Coritios 4,17). São Paulo completa esse pensamento dizendo da nossa presente tribulação.

Ninguém pode medir o tamanho da glória que vamos experimentar no Céu. Coragem meus irmãos! Alegria! Cristo venceu e nós venceremos com Ele.

"Prova de Amor é dar a vida pelo irmão!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.