News Noticias
recent

Pai dádiva de Deus



A reflexão que faço é: a filiação e a paternidade humana é um “limitado amor”, a filiação e paternidade divina é o “perfeito amor”. Não temos a dimensão como será a nossa alegria quando nos encontrarmos com Deus na eternidade, será o encontro de filho e Pai. Lá no céu todos nós seremos filhos do mesmo Pai. O seu bizavô, o seu avô, o seu pai, todos nós seremos filhos. Será o encontro com a alegria suprema, nos encontraremos com a nossa filiação divina, será o encontro das duas filiações: humana e divina.

Desta forma Deus se mostra de diversas maneiras em nossas vidas, principalmente, vemos Deus estampado como fonte de vida, de amor e até mesmo gratidão, na figura dos filhos que nos concede. A partir daí, assumimos a responsabilidade, a missão de formarmos para Deus essas criaturas, acreditando que, quando o Senhor nos oferece os filhos é para que exercitemos nossa conduta para com Ele.

O bom pai e a boa mãe ensinam a criança a comer direito desde pequeno. O pastoreio das famílias começa em casa, mas não adianta os pais estarem somente dentro de casa, é preciso que eles exerçam a autoridade. Você pai, não pode ser um “repolho” dentro de casa, dizendo ao seu filho que procure a mãe todas as vezes que ele vai até você.

Somos pais, entretanto, exercitamos uma paternidade inteira e plena. Amar os filhos é... reconhecer no filho gerado, nosso próprio amor de Deus. Olhar em seus olhos à procura não de uma cor conhecida, um formato herdado, mas o brilho do olhar de quem é amado e reconhecido como único.

Seja pai, com o amor de Deus! Mergulhe na sabedoria, na paternidade, seja um homem de oração. Quando Deus entra na nossa vida, fica mais fácil viver. Pai e mãe que rezam educam muito melhor do que quando um dos dois não reza. Para que você seja um bom pastor na sua casa, reze.

Deus abençoe você!!!
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.