News Noticias
recent

"Deus tem sempre tempo para nós", o Santo Papa Bento XVI



Nós temos sempre pouco tempo; especialmente para o Senhor não sabemos ou, às vezes, não queremos encontrá-Lo. Ora bem, Deus tem sempre tempo para nós. Afirmou Bento XVI falando da janela dos seus aposentos antes do Angelus recitado depois do regresso ao Vaticano após a visita á Basílica de São Lourenço fora de muros.

Todos dizemos que nos falta o tempo, porque o ritmo da vida quotidiana se tornou para todos frenético. Também a esse respeito a Igreja tem uma boa notícia para dar: Deus dá-nos o seu tempo.

Segundo Bento XVI esta é a primeiro coisa que o inicio de um novo ano litúrgico nos faz redescobrir com maravilha sempre nova. Sim: Deus dá-nos o seu tempo, porque entrou na historia com a sua palavra e as suas obras de salvação, para a abrir ao eterno, para a tornar historia de aliança. Nesta perspectiva - explicou aos cerca de 20 mil fiéis congregados na Praça de São Pedro – o tempo é já em si mesmo um sinal fundamental do amor de Deus: um dom que o homem, como qualquer outra coisa é capaz de valorizar ou, pelo contrário, de estragar; de colher no seu significado, ou desleixar com superficialidade obtusa.Depois da recitação da oração mariana do Angelus Bento XVI voltou a manifestar o seu horror pela cruel e insensata violência que atingiu, por motivos e circunstâncias diferentes, Mumbai na Índia e a Nigéria.

"Peçamos ao Senhor que toque o coração daqueles que se iludem que este é o caminho para resolver os problemas locais ou internacionais e sintamo-nos todos impelidos a dar o exemplo de mansidão e de amor para construir uma sociedade digna de Deus e do homem.Também depois da recitação do Angelus o Papa dirigiu a sua saudação e os bons votos a Bartolomeu I e aos fiéis do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla, invocando sobre todos a abundância das bênçãos celestes."

"A 30 de Novembro – recordou aos fiéis - ocorre a festa de Santo André, irmão de Simão Pedro. Ambos foram, primeiro sequazes de João Baptista e, depois do Baptismo de Jesus no rio Jordão, tornaram-se seus discípulos, reconhecendo n’Ele o Messias. Santo André é o patrono do Patriarcado de Constantinopla, e é assim que a Igreja de Roma se sente ligada àquela Igreja por um laço de especial fraternidade. Portanto nesta feliz circunstancia – concluiu o Papa - segundo a tradição, uma delegação da Santa Sé, chefiada pelo Cardeal Walter Kasper, Presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos deslocou-se em visita ao Patriarca Ecuménico Bartolomeu I."


Fonte: site Radio Vaticana

Que a Palavra de Deus abençoe você!!!
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.