News Noticias
recent

Quaresma, tempo de Jejum e Mortificação


“O caminho da perfeição passa pela cruz. Não existe santidade sem renúncia e sem combate espiritual. O progresso espiritual envolve ascese e mortificação, que levam gradualmente a viver na paz e na alegria das bem-aventuranças” (CIC 2015).

Os sacrifícios podem ser escolhidos livremente, mas precisam ter uma função específica e serem baseados na pergunta: Por que estou deixando isso ou aquilo? Pois precisa haver um efeito de conversão, de mudança de vida, não é tirar algo por tirar ou porque os outros o fazem. De que adianta parar de tomar café durante 40 dias se nossas atitudes não mudarem? Se não houver uma transformação interior e um propósito de mudar algo de concreto.

São Pedro Crisólogo afirma: “O jejum é paz do corpo, força dos espíritos e vigor das almas” e ainda: “O jejum é o leme da vida humana e governa todo o navio do nosso corpo”.

Na Quaresma, a Igreja oferece uma grande riqueza espiritual para se viver bem, oferecendo meios de conversão interior, vias de santidade, jejum, mortificação (voto, propósito, promessa) para que o homem viva a liberdade interior, o desapego aos bens terrenos, e principalmente, para que combata as paixões desordenadas. Mas vamos nos deter neste artigo, particularmente, no jejum e na mortificação.

Meu irmão, minha irmã tenha uma santa quaresma!!!
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.