News Noticias
recent

Alegra-te e rejubila-te de todo o teu Coração

O pedido feito pelo Profeta para a antiga cidade de Jerusalém, hoje também é dirigida a toda a Igreja e cada um de nós: "Alegrai-vos ... Felicidades!" (Sof 3:14). A razão para a alegria é expressa com palavras que inspiram esperança, e pode olhar para o futuro com serenidade. O Senhor tomou todas as condenações e decidiram viver entre nós.

Este terceiro domingo do Advento atrai o nosso olhar para o Natal agora fechado. Não podemos deixar-nos levar por fadiga; Não é permitida qualquer forma de tristeza, mesmo que teríamos razão para as muitas preocupações e as muitas formas de violência que ferem a nossa humanidade. A vinda do Senhor, no entanto, deve encher nossos corações de alegria. O profeta, que leva inscrita em seu próprio nome - Sofonias - o conteúdo de seu anúncio, abre nossos corações a confiar: "Deus protege o seu povo". Em um contexto histórico de grande abuso e violência, especialmente por homens de poder, Deus sabe que Ele reinará sobre o seu povo, que nunca iria deixá-lo à mercê da arrogância dos seus líderes, e que vai libertá-lo de toda a ansiedade . Hoje estamos pediu que "nós não deixe que suas mãos cair mole" (cf. Sof 3:16) por causa da dúvida, impaciência ou sofrimento.

O Apóstolo Paulo leva com força o ensino da do profeta Sofonias e reitera: "O Senhor está próximo" (Filipenses 4.5). Para isso devemos nos alegrar sempre, e com o nosso agrado dar todo o testemunho de proximidade e cuidado que Deus tem para cada pessoa.

Ao abrir a Porta Santa, aqui e em todas as catedrais do mundo. Mesmo esta simples sinal é um convite à alegria. Hora de início do grande perdão. E 'o Jubileu da Misericórdia. É hora de redescobrir a presença de Deus e a ternura do seu pai. Deus não gosta rigidez. Ele é Pai, é proposta. Tudo feito com ternura do Pai. Nós também como a multidão perguntou a João: "O que vamos fazer?" (Lc 3:10). A resposta de João Batista foi imediata. Ele nos convida a agir com justiça e para olhar para as necessidades de quem precisa. O que João chama os seus interlocutores, no entanto, é o que se reflete na lei. Nós, no entanto, solicitado um compromisso mais radical. Antes da Porta Santa, somos chamados a atravessar, somos convidados a ser instrumentos de misericórdia, sabendo que seremos julgados sobre este assunto. Quem foi batizado sabe que tem um compromisso maior. A fé em Cristo leva a uma viagem que dura por toda a vida: ser misericordiosos como o Pai. A alegria de cruzar a porta da Misericórdia é acompanhado por um compromisso de boas-vindas e testemunha de um amor que vai além da justiça, um amor que não conhece fronteiras. E 'este amor infinito que somos responsáveis, apesar de nossas contradições.

Oramos para nós e para todos os que passam pelo portão da Misericórdia, para que possamos compreender e acolher o amor infinito de nosso Pai Celestial, que recria, transforma e reformar a vida.

___________
Fonte
Sito Vatican.com

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.