News Noticias
recent

«Levanta-te e vai, a tua fé te salvou!» (Lc 17, 19)



Oração para a cura de Enfermidades


Senhor, Pai Santíssimo, hoje venho vos pedir para curar as doenças, curar pessoas que precisam deste milagre.

Senhor, um homem precisa ser livre das doenças para trabalhar melhor e ser mais feliz na vida. Muitas vezes a doença pode atrapalhar. Dê forças aos aflitos em saúde, aos que sofrem no hospital, aos doentes de depressão, aos doentes de espírito e alma. Liberta os cativos Senhor Deus. Soberano e detentor de tudo.

Em vossas mãos está o querer e o executar. Suas mãos auxiliam. Libertam. Aliviam.
Suas mãos são paz!!! Chagas abertas e sangue divino!!!

Paz divina, vinde com força quebrar estes males e todos os males de saúde humana. Fazei Senhor o que somente o senhor pode.

Basta um sim, uma palavra, para que tudo caia por terra.
O Senhor é o médico dos médicos. O Alfa e o Ômega. O Princípio e o Fim.

Detentor de Chagas Luminosas que curam, de sangue e corpo que alimentam.
Aumente nossa fé! Seja feita a vossa vontade e não a nossa!
Amém.

"O encontro de Jesus com os dez leprosos, narrado no Evangelho de são Lucas (cf. Lc 17, 11-19), de maneira particular as palavras que o Senhor dirige a um deles: «Levanta-te e vai, a tua fé te salvou!» (v. 19), ajudam a tomar consciência acerca da importância da fé para aqueles que, angustiados pelo sofrimento e pela enfermidade, se aproximam do Senhor. No encontro com Ele, podem experimentar realmente que quantos acreditam nunca estão sozinhos! Com efeito, no seu Filho Deus não nos abandona às nossas angústias e sofrimentos, mas está próximo de nós, ajuda-nos a suportá-los e deseja curar profundamente o nosso coração (cf. Mc 2, 1-12).

A fé daquele único leproso que, vendo-se purificado, cheio de admiração e de alegria, contrariamente aos demais, vai imediatamente até Jesus para lhe manifestar o próprio reconhecimento, deixa entrever que a saúde readquirida é sinal de algo mais precioso do que a simples cura física, pois constitui um sinal da salvação que Deus nos concede através de Cristo; ela encontra expressão nas palavras de Jesus: a tua fé te salvou! Quem, no seu próprio sofrimento e enfermidade, invoca o Senhor, está convicto de que o Seu amor nunca o abandona, e que também o amor da Igreja, prolongamento no tempo da Sua obra salvífica, jamais desfalece.

A cura física, expressão da salvação mais profunda, revela deste modo a importância que o homem, na sua integridade de alma e corpo, reveste para o Senhor. De resto, cada Sacramento expressa e põe em prática a proximidade do próprio Deus que, de modo absolutamente gratuito, «nos toca por meio de realidades materiais... que Ele assume ao seu serviço, fazendo deles instrumentos do encontro entre nós e Ele mesmo» (Homilia, Santa Missa Crismal, 1 de Abril de 2010). «Aqui, torna-se visível a unidade entre criação e redenção. Os sacramentos são expressão da corporeidade da nossa fé, que abraça corpo e alma, isto é, o homem inteiro» (Homilia, Santa Missa Crismal, 21 de Abril de 2011).

A tarefa principal da Igreja é, sem dúvida, o anúncio do Reino de Deus, «mas precisamente este mesmo anúncio deve revelar-se um processo de cura: “...tratar os corações torturados” (Is 61, 1)» (Ibidem), em conformidade com a função confiada por Jesus aos seus discípulos (cf. Lc 9, 1-2; Mt 10, 1.5-14; e Mc 6, 7-13). Por conseguinte, o binómio entre saúde física e renovação das dilacerações da alma ajuda-nos a compreender melhor os «Sacramentos de cura».(Mensagem do Papa Bento XVI
para o XX Dia Mundial do Doente, 2012
)

"Deus vos abençoe!!!"
Fundador Gleydson do Blog Verbo Pai
Verbo Pai

Verbo Pai

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.